Gozando por aí



Respeito e acho muito bacana a proposta da Parada Gay, mas não tem como negar que muita gente aproveita este momento para liberar a libido que existe dentro de si. Foi isso que eu concluí no dia que eu fui pela primeira vez.

Dormi na casa de um amigo lá perto e vim com ele até uma estação de metrô. A minha curiosidade ao ver todas aquelas pessoas vestidas como queriam e festejando acabou fazendo com que eu me despedisse dele e fosse para lá, sozinho, desbravar aquele universo tão diverso e bonito, em meio a trios elétricos animados. Apesar de eu ser muito safado (conforme mostro nos contos publicados aqui), não sou bi assumido e procuro ser sempre discreto, mas ali eu vi que as pessoas se liberavam bastante, num ambiente de confraternização e diversidade.

Em termos de pegação, beijei dois caras pelo caminho – um meio gordinho e com um puta fogo (se bobear a gente fodia ali mesmo na rua– mas eu não topei) e com um rapaz tatuado sem camisa, maludo, que me enlaçou com cuidado, fechou os olhos e se entregou a um beijo molhado e ofegante. Tentei com outros caras, mas nem todos toparam. Sem problemas. Tudo no maior respeito e sem forçação de barra. Mas não vou mentir, estava mesmo a fim de aprontar um pouco, viver aquela loucura da libido solta, sem amarras e nem preocupações da sociedade. Até então, só caminhei, dancei, encontrei amigos, e mais nada.

Mas, quando anoiteceu é que o bicho pegou mesmo. Cheguei no Centro da cidade e ainda tinha uma multidão nas ruas da região. Entrei em uma praça e enfrentei uma muvuca irritante, entre mulheres, homens sem camisa e casais de todos os tipos espremidos.

Quando sai da multidão, olhei para um canto escuro da praça, cujo prédio tampava a luz e formava um breu. Vi muitos caras indo para aquela direção e segui atrás. Chegando lá, vi um bolo de braços, pernas, bocas, corpos, mãos, caralhos e rabos se esfregando com fúria. Tinham formado uma espécie de dark room e a pegação estava rolando solta, num local barrento e protegido pela escuridão.

Entrei lá e logo senti minha calça ser invadida por uma mão suada e meu pau ser apalpado. O homem, cujo rosto não vi direito, estava de boné como eu e logo me beijou, enquanto eu sentia a rola dele pulsando na minha mão. Acabamos batendo punheta para o outro apalpando do lado de fora das nossas calças, aproveitando o jeans e o tecido da cueca pra prensar melhor o pau, enquanto vários caras passavam pela gente e usavam um pouco do nosso tesão para também agradarem aos seus paus. Senti meu pau atirar vários jatos de porra e melar a minha cueca. Ele gozou logo depois, se escorando na parede por causa das pernas moles. Em seguida ele me virou de costas e dedilhou o meu cu, perguntando se eu deixaria meter. Me bateu receio na hora e não deixei. Dei-lhe um outro beijo, agradeci dando uma pegada na sua mala e sai, sentindo o meu pau escorregadio dentro da calça.

Saciado, circulei pela região tentando achar algum ponto de ônibus ou estação de metrô que pudesse voltar. Tudo cheio. Decidi dar a volta e, para a minha surpresa encontro outro dark room improvisado: uma espécie de casinha, fechada com tapumes, e gente saindo e entrando a todo momento. Pensei se deveria ir pois já tinha gozado e estava satisfeito, mas quando senti meu pau melado e grudento endurecer de novo, decidi ir. Entrei lá e logo cruzei com um moreno delicioso sem camisa, que apalpou a minha mala melada e falou umas putarias no meu ouvido. Sorri e disse que tinha acabado de gozar, que meu pau tava meladinho e se ele queria pegar. Safado, o cara enfiou a mão dentro da minha calça, sentiu o resto de porra que ainda tinha, tirou e lambeu o melado que ficou nos seus dedos. Agarrei seu corpo e o beijei com violência. Depois passeei com a língua pelo seu peitoral definido e suado. Tesão! Também peguei na sua mala quase pulando pra cima da calça. Ele então tirou meu braço, sorriu pra mim como agradecimento e saiu para acompanhar seus amigos que também iam embora.

Rodei mais um pouco e encontrei um novinho, devia ter no máximo 20 anos, de boné para trás e regata, encostado timidamente na parede e curtindo toda aquela putaria (e zona, pois diferente do primeiro, o pessoal não parava de zoar – tinha até um noia na porta falando asneira). Me aproximei do novinho e logo nos beijamos. Que beijo delicioso! Sua boca estava já molhada, e ele acariciava a minha língua com gosto e eu retribuía. Ficamos durante muitos minutos nos beijando de tão bom que foi, de fechar os olhos mesmo. Lembro que quando a gente dava uma pausa, ele abria os olhos e sorria pra mim. Eu fazia o mesmo. Então ficávamos percorrendo a língua no pescoço, na nuca, na orelha, no alagador e no piercing que ele usava, assim como ele fez no meu brinco e no meu piercing, até apalparmos as malas e batemos uma punheta suavemente para o outro. Acho que ele deve ter gozado pois senti a braguilha da sua calça ficar mais úmida.

Depois me despedi dele e fui embora, de novo com a calça melada de porra. Consegui entrar em uma estação de metro e sentei, saciado, com as imagens dos caras, bocas, corpos e caralhos deliciosos que tinha experimentado.   

Mas a noite não havia terminado, e como havia tomado muita água, deu vontade de mijar. Fui a um banheiro de uma estação de trem, mijei, limpei o pau e ao lavar a mão reparei que havia uma movimentação estranha. Alguns caras ficavam parados no lavatório, lavando as mãos disfarçadamente, outros no mictório olhando para os lados, e gente entrando e saindo toda hora. Foi então que percebi dois pares de tênis em um banheiro, e saquei que tava rolando banheirão ali (nunca tinha visto antes). Decidi entrar no clima e olhei pra um cara encostado. Chamei com os olhos se ele tava a fim de zoar. Ele fingiu que não ouviu. Deixei quieto.

E para a minha surpresa, no final do corredor dos banheiros, me sai um cara, forte, de boné pra trás, camiseta, calça e tênis, com um enorme caralho pra fora e convidando quem quer que fosse pra bater uma com ele. Os caras que viram, como eu, ficaram receosos, pois tinham guardas lá fora (e eles não se importaram, inclusive ouvi piadas deles sobre a situação – era como se naquele dia tivesse liberado). Alguns que nem sabiam se assustavam (mas disfarçavam em seguida) com aquele caralho pra fora e o cara mordendo os lábios e batendo pra todo mundo ver. Eu então, pensei, olhei no espelho, e decidi ir com ele. Ele percebeu que eu tava a fim e mordeu os lábios e deu uma forte apertada no pau. Entrei em um banheiro e ele veio atrás. Nos beijamos e em seguida sentei na tampa do vaso pra chupar aquela rola enorme. Depois ele pegou a minha mão e colocou no pau dele. Queria apenas que eu batesse pra ele. Fiz o que ele pediu naquela rola deliciosa. Ele retribuiu pegando no meu pau, já melado por duas gozadas em locais e por mãos diferentes.

Como eu também tenho tesão por tênis, olhei aquele tênis surrado ele, ele percebeu e apoiou o pé no vaso para que eu visse melhor, enquanto eu o punhetava aquele caralho enorme com as duas mãos, mirado pra minha cara como se fosse uma pistola, mas com a ponta já melando. E então veio a minha terceira gozada. Fiquei um tempão batendo pra aquele pau gostoso e aquele cara não gozada de jeito nenhum, apenas pirava. Então cansei e desisti, enlaçando-o e dando-lhe outro beijo, enquanto sentia seu pau pulsar no meu corpo. Ele retribuiu e esperou que eu saísse. Eu fui lavar a mão e ele voltou para o final do corredor, na mesma posição, convidando outra pessoa a punhetar com ele. Sai de lá ajustando a calça pra não grudar na cabeça do pau, enquanto outros caras trocavam olhares entre si e se convidavam pra aprontar também. Inclusive, ao sair, encontrei o primeiro cara que me deu toco, voltando certamente para pegar o pauzudo.

E voltei para a casa, com a cueca super melada, mas saciado.

Espero que tenha gostado. Falows!

Foto 1 do Conto erotico: Gozando por aí

Foto 2 do Conto erotico: Gozando por aí

Foto 3 do Conto erotico: Gozando por aí

Foto 4 do Conto erotico: Gozando por aí

Foto 5 do Conto erotico: Gozando por aí


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario motoboymachopoa

motoboymachopoa Comentou em 16/09/2014

Porra kra, maior tzao essas putarias




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


19128 - Da seca para o beco - Categoria: Gays - Votos: 21
19129 - O aluno que queria surpreender - Categoria: Gays - Votos: 9
19231 - Pagando por punheta - Categoria: Gays - Votos: 10
19396 - Cala a boca, porra! - Categoria: Gays - Votos: 16
19687 - Picas pra fora, no meio da rua - Categoria: Gays - Votos: 15
19847 - Revólver com porra - Categoria: Gays - Votos: 11
20325 - Calor de macho - Categoria: Gays - Votos: 9
20986 - Chupa, novinho! - Categoria: Gays - Votos: 11
21346 - Zíper aberto dentro do ônibus - Categoria: Gays - Votos: 36
21821 - Olhadas do professor - Categoria: Gays - Votos: 21
21865 - Brigando de pau duro - Categoria: Gays - Votos: 12
22495 - Metendo o pinto onde não é chamado - Categoria: Gays - Votos: 18
22624 - Metendo o pinto onde não é chamado – A vingança - Categoria: Gays - Votos: 20
23330 - Uma surpresa na cama - Categoria: Gays - Votos: 7
23541 - Encaixando sem pedir - Categoria: Gays - Votos: 13
23882 - E toooma porra! - Categoria: Gays - Votos: 33
24088 - Couro e porra: motociclistas tarados - Categoria: Gays - Votos: 13
24422 - Dando um jeito no moleque punheteiro - Categoria: Gays - Votos: 19
25100 - Experiências com o cú do novinho - Categoria: Gays - Votos: 9
25587 - Salvando o amigo - Categoria: Gays - Votos: 6
25840 - Rapidinha no muro - Categoria: Gays - Votos: 17
26328 - Boqueteiro particular - Categoria: Gays - Votos: 21
26881 - Dando o cú como esmola - Categoria: Gays - Votos: 19
27116 - Sinfonia de punhetas - Categoria: Gays - Votos: 9
27469 - Uma tarde com o amigo - Categoria: Gays - Votos: 16
28057 - Pica solta na bermuda - Categoria: Gays - Votos: 24
28418 - Porra no sapato do chefe - Categoria: Gays - Votos: 6
29000 - Aprontando no mato - Categoria: Gays - Votos: 12
29857 - A leitada - Categoria: Gays - Votos: 13
30419 - Metendo no técnico de informática - Categoria: Gays - Votos: 22
31043 - O pedreiro queria gozar... - Categoria: Gays - Votos: 27
31633 - Barraca armada no ônibus - Categoria: Gays - Votos: 20
32576 - Bandido de pau duro - Categoria: Gays - Votos: 28
32715 - O moleque safado e suas luvas de couro - Categoria: Gays - Votos: 10
33582 - Esqueceu a porta aberta... - Categoria: Gays - Votos: 25
34282 - E toooma MAIS porra! - Categoria: Gays - Votos: 22
35177 - Catei uma siririca, meti o serviço completo - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
35807 - Ele dá no couro - Categoria: Gays - Votos: 15
36065 - O caralho fotogênico do amigo - Categoria: Gays - Votos: 17
37133 - Chuva de porra - Categoria: Gays - Votos: 11
40008 - O pau gostoso do gerente - Categoria: Gays - Votos: 16
41228 - Caralhos à vontade - Categoria: Gays - Votos: 7
42554 - O punheteiro da madrugada - Categoria: Gays - Votos: 3
44768 - Descobrindo o punheteiro da madrugada - Categoria: Gays - Votos: 3
46614 - O maludo que não reparava em mim - Categoria: Gays - Votos: 16
47068 - Vizinho pervertido - Categoria: Gays - Votos: 8
47822 - Comendo o amigo da facul - Categoria: Gays - Votos: 8
48294 - O caralho do negão - Categoria: Gays - Votos: 11
49033 - O caralho do negão - parte 2 (final) - Categoria: Gays - Votos: 15
49836 - Minha primeira vez num cinema pornô - Categoria: Gays - Votos: 14
51214 - Punhetando um desconhecido na rua - Categoria: Gays - Votos: 6
56651 - Traçando o punheteiro do terreno baldio - Categoria: Gays - Votos: 7
59353 - Roubando as pregas do malandro - Categoria: Gays - Votos: 12
60087 - Flagrando o estagiário na punheta - Categoria: Gays - Votos: 24
62246 - Mão amiga no banheiro - Categoria: Gays - Votos: 10
66753 - Brincadeira de moleque safado - Categoria: Gays - Votos: 14
71682 - Esquema no mato - Categoria: Gays - Votos: 12
76296 - Pagando pau para o motociclista - Categoria: Gays - Votos: 9
79693 - Mão amiga no banheiro (2) - Categoria: Gays - Votos: 7
82983 - Me come! Isso é uma ordem! - Categoria: Gays - Votos: 4
86208 - Revistado de pau duro - Categoria: Gays - Votos: 9
88827 - Deixando a viagem mais interessante... - Categoria: Gays - Votos: 5
92473 - Maratona de boquete - Categoria: Gays - Votos: 6
93363 - Minha primeira vez numa festa fetichista - Categoria: Gays - Votos: 3
96295 - Batendo uma pro cara na balada - Categoria: Gays - Votos: 9
98638 - O mamador da festa - Categoria: Gays - Votos: 5
101018 - O mamador da festa – Parte II (FINAL) - Categoria: Gays - Votos: 4
104863 - Bate pra mim! - Categoria: Gays - Votos: 10
111833 - Skatista de programa - Categoria: Gays - Votos: 11
115124 - Catou na bronha matinal - Categoria: Gays - Votos: 10
125467 - Curtindo com o negão a praia de nudismo - Categoria: Gays - Votos: 7
131964 - Contando história de pau duro - Categoria: Gays - Votos: 7
140068 - Contando história de pau duro – Parte II - Categoria: Gays - Votos: 1

Ficha do conto

Foto Perfil o libertino
olibertino

Nome do conto:
Gozando por aí

Codigo do conto:
53365

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
14/09/2014

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


contos eroticoscomi minha irma drogadaContos eroticos minha mulher traz porra para mimmeu genro tirou virgidade cu contoquero ve coto erotico de menina bebe virgem que foi estruprada pelo homemsexo casada contos meu marido foi buscar cerveja tirei a calcinha de ladoluta porno gayestupro chupando grelo grande até ferirConto erotico esposa de short branco e o coroa felizcontos eróticos gay cheirocontos gays bundinha arrebitadacontos erotico com 45anos por causa fiz programaconto erotico meu chefe comeu meu cuultimos conto sadoconto erotico em quadrinhõconto erotico de garoto pelados com amigo depois de jogar futebolcontos eróticos ele sabe de todos os chifres que leva porque eu mesma conto pra ele dizendo que é a Alice, uma colegacontos eróticos meu genro comeu meu c******contos erotioca gay meu pai me comeuMeus tios fodia minha mãe. Conto erotico heterosexual.contus sou rabuda e 3 me fudeam afosaconto gay comi meu tio bebadocomer bucetacontos gay me drogou e me vestiu de mulher pra me comereu quero ver vídeos do feriado da cachorra lambendo o pau durohistorias eroticas de onibus lotadossou coroa e gosto de rfreguenta casa de swing contocontos rola gigante na bucetinha da esposaminhaesposagostosaMeus tios fodia minha mãe. Conto erotico heterosexual.Conto erotico cornoconto erótico em quadrinho Tietacontos eroticos de pezinhos da mamaeandando sim pornô da morena bonita gostosa e deu bem gostosinho sobrinhoporn comic familyMulher virgem vendo um homem batendo ponheta conto eróticocontos eróticos agarraram a minha esposa e comeram ela até ela gozarContos eroticos putinha do vovoultimos contos sadohentai netacontos eroticos gay de chacreiro comendo filhinho do patrao"conseguiu comer minha"filhaputacontoContos de estupros eroticos com segurancas de escolasesguichos de tremercontos com quadrinhos de incestos papai entrou no meu quarto e comeu meu cuzinho a força comigo dormindogay brincou com um cacetão na hora não aguentou e gritou pra tirar imploroucontos eroticos peidandocontoerotico sobrinha cabacinhacasa dos contos eroticos sendo chupada por baixo da mesablogs de contos eroticos de inquilinas casadas pagando aluguelconto erotico caralhudovideo porno coloquei a minha esposa pra chupa o meu pau em quarto eu dirigiagostosa da minha irmã veio morar comigo no meu apartamento contoa descoberta de um corno contos eroticocontos eroticos com fotos ilustrativa dei no meio da festa e meu marido nem viuquero. ver. homem. fudendoporno em banda desenhada cunhadacontos eroticos mim amarrou e mim comeucontoeroticoburroconto erotico mulher casada vingar do marido ponta grossavideo motorista fretado esquece video pornoMeu vizinho veio trocar o gaz na minha casa e acabou me fidendoconto erotico onibuscontos eroticos objeto no cuporno em quadrinho gay de animalconto erotico na roça com a tiadownload dos capitulos da professora submissaContos eroticos virando mulherultimos contos sadocontos eroticos icaraiCasada leva marido bebado e o sogro fode a gostosa contoaureolasgrandesenegrasmeu marido usa calcinha conto eróticocontos eroticos mae transa com filho na cama a p edido do pai corninhoConto erótico menino gay sonha em ser traveco meteção no pesqueiroconto gay carona rebolei calcinhaperdi as preguinhas do cu quando era pequenaQuadrinhos porno saindo para miharContoerotico irma.zimenina viciada em gozarComentou que Bucetao pro tioconto gay carona rebolei calcinhaContos eroticos monstros com picas monstruosasfilho do meu amigo conto gayconto erotico cu da professorax vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avóConto porno desdi pequena pai e mae me comeFotos pornogay passivo parou no presidio e enfiaram a rola neleincestodemadrugadabebi dimais e dei a bunda gaycontosConto eroticos papakucontos eroticos uteroconto erotico um garato espiaoconto erotico o medicoincesto poringaPatrãotaradosConto erotico arrombei minha tia com forcawww.xvideos esposa branquinha depois de uns drinks foi deitar maridofilho fode a mae contos Eroticos