Visita inesperada



Estava em casa sozinha naquela tarde, pois minha esposa Bia havia ido à casa da mãe dela. Organizava uns papéis quando tocou o interfone. Eram duas amigas da Bia, uma era Renata, eu já conhecia, a outra Ana Paula, só tinha ouvido falar. Avisei que a esposa não estava e perguntei se elas subiriam mesmo assim. Diante da resposta positiva fui colocar uma bermuda para recebê-las.
Cumprimentei as duas com um beijo e convidei para que entrassem. Renata, uma bela mulher, casada, 42 anos, me apresentou a amiga Ana Paula, 36 anos e solteira, e brincou comigo dizendo que era para eu vestir uma camisa por que senão elas iriam embora, pois não ficariam sozinhas comigo daquele jeito. A outra amiga concordou com um sorriso. Levei na brincadeira e fui colocar a camisa, mas Renata me interrompeu e disse que era só para mexer comigo, que ela gostava de me ver daquele jeito. O comentário me deixou animado, Renata era muito sacana e gostava de provocar.
As duas sentaram no sofá da sala e eu perguntei se aceitariam algo, como água ou um suco. Renata na brincadeira disse que só aceitaria se fosse um bom vinho, Aí servi um vinho do Porto. Eu falei que achava que a Bia ia demorar, mas elas decidiram esperar um pouco para não perder a viagem, como elas disseram.
Fiquei em pé conversando e elas sentadas, aí a Renata saiu com essa:
- Não vai sentar, ou vai fazer um show pra gente aí em pé. De tudo riam. Sua amiga era um pouco mais tímida. Aí respondi:
-Só se for um Streep.
- Nós íamos adorar, não é Paulinha? E mais risinhos. A amiga sorriu meio sem graça.
O assunto ficou interessante e resolvi servir mais vinho do Porto, a idéia era elas se soltarem mais. Sabia que o tal vinho pegava, e foi o que aconteceu. Renata falava umas besteiras e ria e Ana Paula acompanhava. Sentei entre elas e disse que ia me imaginar com elas duas. Renata colocou a mão na minha perna e comentou que também fantasiava com dois homens, e por aí em diante. Ela passava a mão e dava umas apertadinhas na minha perna, fiquei de pau duro. A amiga se afastou um pouco, mas Renata se aproximava cada vez mais, eu estava quase dando um beijo na boca dela.
De repente Renata diz:
- Tira a bermuda pra gente, vai. Ana Paula se assustou com a proposta direta, eu fiquei surpreso, mas gostei:
- Ficou doida. Disse Paulinha.
Vi uma boa oportunidade. Falei que tirava só a bermuda. Renata cantou uma música pra eu fazer o Streep. Eu levantei e fui me despindo, fiquei só de cueca boxer, e de pau duro. Sentei rapidinho entre elas. Renata atenta disse:
-Eu vi que o negócio aí ficou duro, agora deixa a gente ver.
-Vai, tira logo tudo. Foi a ordem da Renata.
A doida foi metendo a mão na minha cueca e baixando. Meu pau pulou pra fora duro, Ana se chocou e ficou rindo sem tirar o olho da pica. Abri mais as pernas, uma sensação ótima de liberdade e tesão.
Renata mandou a Ana pegar no meu pau, mas ela negou.
- Pega logo nesse pau, mulher, você está solteira e deve estar doida por um desses, disse Renata. E muitos risos. Ana respondeu que éramos doidos. Eu fiquei só esperando de pau duro. Coloquei uma perna encima da coxa da Renata pra piroca ficar bem à vontade.
Renata pegou a mão da Ana Paula e colocou no meu pau, um toque delicioso.
- Vai pega, segura, mulher. Ana segurou. Renata ria. Eu só curtia a pegada da recém conhecida.
- Tem que fazer assim ó. Regina pegou a mão dela e a fez me bater uma punheta. Uma delícia, eu dava uns gemidos de prazer. Comecei a passar a mão nos peitos da Renata e no interior das coxas dela.
- Vou te mostrar como se faz, disse Renata. Ela começou uma deliciosa punheta, quase gozei. Passei a alisar os peitos da Ana Paula também, enfiei a mão dentro da blusa dela e senti os biquinhos ficarem duros. Tirei seu peito pra fora e comecei a chupar. Era uma sacanagem deliciosa.
Renata fazia o vai e vem no meu pau e Ana agora alisava meu saco. Beijei a boca da Paulinha enquanto desabotoava a sua calça, enfie a mão por cima da calcinha. Renata levantou e me ajudou a tirar a calça da amiga.
-Vocês ficaram loucos, disse Ana sem impedir. Renata a deixou só de calcinha, eu tirei a blusa dela. Desta vez enfiei a mão dentro da calcinha, a mulher estava com a buceta encharcada.
- Vamos nos livrar logo desta calcinha, amiga. Eu sei que você está cheia de tesão, não vamos perder tempo. De repente a amiga que eu acabara de conhecer estava nua no meu sofá, ela era gostosa e tinha uma fileira de pelinhos acima da buceta depilada.
- Quer dar pra ele? Aproveita que nosso tempo ta curto, Disse Renata sempre animada.
Ana Paula ficou em dúvida, demonstrando que era o que queria. Renata segurava meu cacete.
- Fica de quatro, aqui (no sofá), olha que beleza de pau que vai entrar na tua bucetinha, amiga.
Aninha ficou de quatro, Renata abriu a bunda e a buceta dela deixando tudo à mostra. Pegou minha pica e direcionou na portinha da xoxota da amiga. Eu era só tesão, meu pau estava duríssimo, em ponto de bala.
Empurrei a piroca toda pra dentro. Era uma sensação indescritível estar ali comendo a buceta de uma mulher que havia conhecido há uma hora apenas. Renata abria a bunda dela enquanto eu estocava.
- Tá gostoso, amiga? O pau dele é bom? Olha como ele enfia gostoso. Eu metia sem parar, era delicioso. Renata, sacana que era me apontou o cuzinho da amiga.
-Quer comer o cuzinho dela?
-Não, no cu não, nunca dei, hoje só na xoxotinha, disse Paulinha.
- Precisa dar a bunda pra ver como é bom, Amiguinha, disse Renata. Ana gemia. Eu não agüentava mais segurar.
- Vou gozar, não ta dando pra segurar.
- Então tira o pau pra gente ver a porra saindo, disse Renata. Eu tirei a pica, Renata segurou e completou com uma punheta. Gozei vários jatos de porra nas costas da Ana Paula.
- Uhuuu, que delícia, disse Renata. Ana se virou pra olhar.
- Gozei também, e to toda melada, disse Ana Paula sorrindo.
- E você, Renata, nem tirou a roupa, quero comer você também, eu disse.
- Não pode meu amigo, não esqueça que sou uma mulher casada. Disse Renata ironicamente.
Ana Paula se vestiu e comentou:
- Aí to sem graça, eu mal te conheço e já fui dando pra você. Isso nunca tinha me acontecido, nem sei como vou olhar pra Bia e pra você (eu) agora.
Combinamos que seria um segredo nosso. Eu coloquei minha bermuda. Elas decidiram ir embora. Despedi-me delas com um “voltem sempre” e um beijinho no rosto.
Foi uma experiência muito louca. Depois encontrei com as duas e não tocamos mais no assunto. Hoje quando as vejo me recordo do episódio, mas agimos como se nada tivesse acontecido. Não vejo a hora de repetir.
Foto 1 do Conto erotico: Visita inesperada


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario pauloc

pauloc Comentou em 24/03/2015

QUE EXPERIENCIA LEGAL HEIN MEU AMIGO. PARABENS PELO RELATO...




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


61347 - Um paraíso chamado Tambaba - Categoria: Exibicionismo - Votos: 11
61578 - Minha vizinha casada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico marcellovalente

Nome do conto:
Visita inesperada

Codigo do conto:
62409

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
21/03/2015

Quant.de Votos:
8

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


filme pornofui fazer academia e dei pro professorcontos eroticos coroa dando gostoso p 2novinhosporno da gravidez com pênis Grandecontos eroticos corno do zeladorcontos da putinha estrupada no presidoo masculinocontos eroticos com bem dotados fudendo sogravideos de mulher chupando os cunhãozinhonanda conto 021 997180802ouvir contos eroticos seduzi meu sobrinhocontos eróticos uma noite de amir com meu paiquadrinhos porno machuquei minha tiairmã linda gostosa maravilhosa dando sua bucetinha virgem terceiro mandou taduConto eu era inocente e peguntei papai o que e isso bem duro e grande e grossosilto a esposa na boatesexode calcinha e suutian no carnaval contos gaysexo anal com a mana conto eroticoCROSS DRESSER SHORTINHOSConto real de incesto com fotocontos traicao sogrocontos eróticosc.erotico virei puta do meu chefe gaycontos eroticos amante bem.maiorcontos de incesto mãe ensinando filha a da bucetinha na infânciaboy sex xxxi futocontos o cuzinho por dinheiroContos eroticos motel depois do forrocontos eroticos filha abusada por eletricistameu irmão me engravidou contos eróticoshomens de pau duro em publicocontos eróticos sobrinha senta no colo do tio e fica exitadahomem vai na casa do outro homem pegar a sucar e ele vai quando vouta ta o moreno no sofa mechedo na rola para fode o cu deleconto velho baixinho gayconto erótico forçada despedida de solteiraxota roxa escorrendo com bera aberta comconto erotico acunhada do meu amigo rabuda mete aiiifui devorada dentro do caminhaoconto erotico a filha da minha namoradaConto erotico garotaPorno contos de traicaoconto erotico em quadrinho festa de aniversarioContos eroticos madre superiora foi enrabada por uma piroca novinha e enormemenina bundao sentou no colo conto eroticocoloconto erótico a esposa gostosa do meu amigo ele confio em mim eu aproveiteiquadrinhos insestos matando a saudadehentai contosconto erotico do namorado fazendo cachorro lamber sua namoradalubrificando cu da enteada com manteigaconto erotico foda com policialhentai inversao de papeissecretaria conto eróticocontos eróticos priminhocontos eróticos gays bêbado na ruagaucha coroa no dwolland fotos e videosConto erotico buceta virgem com o motorista no riocontos de sexo velhinhospênis grande no banheiroContos Eroticos Ai Fode Essa Puta Fode Meu Rabo Grande, Minha Cona Grande Fodeconto pastora corno mansocontos eroticos juvenisIrma e irmao numa viagem de feriado de carnaval no hotel conto eroticointernato+contosvideos de sexochupadas gostosa e profundanua na rua contoconto tirei o cabaço da tia solteironaquadrinhos porno gay x menwww.xvideos.com/mobile/11sexo incesto contos eróticos mãe gostosa e pai ausenteconto erotico gay viajando na carreta com a rola dentroContos eroticos encoxada no esconde escondedormindo 3 na mesma cama (contos eroticos).conto comi o jogador novinhoconto erotico transei com meu tio e minha maeconto erotico Edileneconto erotico de pai e filha de ferias